quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

Navio Balizador “Comandante Manhães” realiza lançamento da boia Risca do Zumbi

Popa do navio com boia Risca do Zumbi em posição ao fundo

O Navio Balizador “Comandante Manhães” realizou o lançamento da boia BLE Risca do Zumbi, nas proximidades do município de Rio do Fogo, Rio Grande do Norte. Essa boia é o maior sinal flutuante na área sob a responsabilidade do Comando do 3º Distrito Naval, pesando aproximadamente 13 toneladas, junto a seu aparelho de fundeio. Ela foi recolocada na localidade, após 10 meses de sua retirada, em fevereiro deste ano.

A boia sinaliza águas seguras no quadrante leste, em uma região com acentuada redução de profundidade e risco de encalhe. O seu restabelecimento contribui para o aumento da segurança da navegação nas águas jurisdicionais dessa importante região litorânea.

Militar do navio realizando lançamento do aparelho de fundeio

FONTE: https://www.marinha.mil.br/content/navio-balizador-%E2%80%9Ccomandante-manh%C3%A3es%E2%80%9D-realiza-lan%C3%A7amento-da-boia-risca-do-zumbi

quarta-feira, 2 de novembro de 2016

Repatriação de recursos do exterior pode render mais de R$ 660,315,52 à Rio do Fogo

A Receita Federal informou nesta terça-feira, 1.º de novembro, que o programa de regularização de ativos no exterior, também conhecido como repatriação de recursos, trouxe de volta à economia brasileira R$ 169,9 bilhões. Desse total, foram arrecadados R$ 50,9 bilhões, referentes ao Imposto de Renda (IR) e multa da formalização dos valores. Os municípios do Seridó devem receber cerca de 16,5 milhões conforme o rateio abaixo:
Bento Fernandes/RN R$ 495.236,64
Caiçara do Norte/RN R$ 495.236,64
Jandaíra/RN R$ 495.236,64
Jardim de Angicos/RN R$ 495.236,64
João Câmara/RN R$ 1.320.631,04
Parazinho/RN R$ 495.236,64
Pedra Grande/RN R$ 495.236,64
Poço Branco/RN R$ 825.394,40
Rio do Fogo/RN R$ 660.315,52
São Bento do Norte/RN R$ 495.236,64
São Miguel do Gostoso/RN R$ 495.236,64
Taipu/RN – R$ 660.315,52
Touros/RN R$ 1.320.631,04

Fonte: http://blogdeassis.com.br/economia/repatriacao-de-recursos-do-exterior-pode-render-quase-r-10-milhoes-aos-municipios-do-mato-grande/39276

domingo, 17 de maio de 2015

Rio do Fogo, São Miguel do Gostoso e Pureza acusadas de ‘exportar’ suas grávidas

Pureza, a 65 quilômetros de Natal, foi um dos 40 municípios do Rio Grande do Norte que não registrou ‘filhos’ em 2013. Entretanto, isso tem pouco a ver com a infertilidade das suas moradoras: no mesmo ano, 129 crianças nasceram de residentes da cidade. 

A aparente discrepância nos dados do Sistema Único de Saúde, porém, é explicada pela falta de assistência materno-infantil no interior do Estado com a ausência de recursos humanos nos hospitais regionais ou de maternidades e Unidades de Terapia Intensiva (UTI) para partos de alto e médio risco. A peregrinação das mães potiguares acaba na porta das maternidades da capital: naquele ano, dos 20.762 partos ocorridos em Natal, 8.922 eram de mães que não residiam na cidade. 

Rio do Fogo é um exemplo emblemático. O município pactuou 20 partos com Natal. Entretanto, em 2014 foram encaminhadas 102 parturientes para as maternidades da capital. O caso não é específico: de acordo com o DataSUS, entre 2009 e 2013, residentes do município deram a luz à 424 crianças. 

O sistema aponta, porém, que apenas seis bebês nasceram onde suas mães vivem. Os números se repetem com intensidade semelhante em cidades como São Miguel do Gostoso, Pureza, Poço Branco e Ielmo Marinho.

Da Tribuna do Norte

sexta-feira, 10 de abril de 2015

Prefeito de Rio do Fogo ignora pedido de audiência do SINTE/RN

Há mais de um mês a direção do SINTE/RN protocolou um ofício solicitando uma audiência com o prefeito da cidade de Rio do Fogo para tratar da pauta dos professores da cidade. Entretanto, até o momento o chefe do executivo municipal não deu qualquer retorno ao pedido.

A Coordenadora Geral do SINTE/RN, Fátima Cardoso, explica que os professores do município têm uma pauta importante e que merece atenção: “A pauta dos professores inclui pontos como a implantação do 1/3 de hora atividade para quem não foi implantado, pagamento de horas extras decorrentes do terço de hora, gestão democrática, entre outros”, afirma.

Para Fátima, esta demora demonstra a falta de compromisso do executivo com a educação de Rio do Fogo. Porém, a coordenadora afirma que o Sindicato vai pressionar o prefeito e exigir uma audiência para tratar das demandas dos educadores do município.

Disponível em: http://sintern.org.br/blog/2015/04/09/prefeito-de-rio-do-fogo-ignora-pedido-de-audiencia/