segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

IRMÃ ASSUNTA: Serva de Deus.

No dia 15 de dezembro de 1913, nascia Marthe Chancerelle em Lisboa capital de Portugal. Durante a Primeira Guerra Mundial (1914-1918), sua família retornou para a França, na província da Bretanha. Lá a futura Irmã Assunta cresceu entre suas duas irmãs, estudou, tornou-se professora e com 19 anos ingressou no noviciado das Ursulinas. Em Vannes foi educadora na Escola Infantil e pouco depois diretora da Escola Primária. Após 23 anos de vida religiosa, Assunta sente necessidade de maior desprendimento e doação e em 1957, foi enviada a Grécia onde ficou quatro anos e aonde conquistou amizades profundas das suas ex-alunas.
Enviada ao Brasil em 1962, começou no Rio Grande do Sul em Caxias, passou por Resende e Itabuna na Bahia. Irmã Assunta sentiu chamada para ir ainda mais longe ao dom de si e a Deus e aos irmãos: Solicitando das superioras um envio para o Rio Grande do Norte, muito carente ainda de presença de religiosas no meio do povo, em setembro de 1978 chegou a Rio do Fogo. Sendo escolhida por Dom Antônio Costa para representar a Ordem na referida praia e nas capelas de Zumbi e Perobas.
A irmã Assunta ajudada com a Roseli (?) acharam em primeiro lugar uma casa pequenina na colina na beira da praia e alguns meses depois uma casa de taipa na rua chamada atualmente de Câmara Cascudo. Como a Igreja de N.S. dos Navegantes era muito pequena, as irmãs de Touros ofereceram o terreno atual da igreja de Rio do Fogo, onde foi erguida o Centro Pastoral, comportando salas e dependências para a catequese.
Em 1984, foi construída a grande capela que foi abençoada por Dom Costa. As irmãs tiveram cuidado particular para a formação dos catequistas e dos líderes pastorais. E apesar da ajuda financeira da Adveniat (uma organização dos Cristãos da Alemanha) as dificuldades não faltaram. Após 15 anos de ajuda e vivência com o povo, Irmã Dominique por motivo de doença foi obrigada a voltar para a sua terra natal. Atualmente a Irmã Jeanne é responsável da Comunidade e com a ajuda das outras irmãs (Jacinta e Assunta) trabalha no Centro Pastoral e nas pastorais (dízimo, grupo de adolescentes, o grupo de jovens, as missionárias da Mãe Peregrina, a Escolinha Santa Ângela com suas educadoras, dentre outros...) e com pessoas de boa vontade.
FONTE BIBLIOGRÁFICA: O referido texto foi retirado do livro MEMÓRIA VIVA DE RIO DO FOGO VOLUME II: Religiosidade e velhas figuras da cidade, organizado pelos autores Pedro Pinheiro de Araújo Júnior e alunos das turmas do 9º ano da Escola Estadual José Porto Filho. Sendo assim, todos os direitos autorais pertecem aos autores do livro.

sexta-feira, 26 de dezembro de 2008

EGÍDIO DANTAS: Esperança do povo de Rio do Fogo para o desenvolvimento e o progresso


De acordo com Egídio Dantas, prefeito eleito com 50,52% dos votos válidos (4.195), sua eleição no município representou o desejo de mudança do povo do município, desejo esse que se fortaleceu a partir de julho de 2005 quando assumiu por nove meses a Prefeitura de Rio do Fogo. Durante esse período, o povo acompanhou uma verdadeira revolução na administração municipal. Nesse curto espaço de tempo foram mais de 20 obras iniciadas e concluídas na cidade e em todos os distritos nas áreas de infra-estrutura, saúde e educação. Essas obras e outras ações fizeram Rio do Fogo dá um passo à frente depois de anos de abandono. O povo julgou e aprovou nosso trabalho e acima de tudo deu uma clara demonstração de amadurecimento político e de que sabe o que é melhor para o município. "Nossa vitória representa um tempo novo na vida dessas pessoas, disso não temos dúvidas".

Egídio ressalta que ira implementar ações e executar obras que promovam a geração de emprego e renda para o povo da cidade. Como também, garantir o perfeito funcionamento dos serviços públicos, como educação, saúde e segurança e por outro lado investir pesado para que Rio do Fogo seja um dos principais destinos turísticos do Estado fomentando a indústria do turismo como fez em 2005, mas que devido ao pouco tempo que passou na prefeitura não foi possível dar continuidade e colher os resultados. "O turismo será nosso carro-chave, mas não vamos esquecer os outros segmentos, como a agricultura no vale Punaú, a pesca, o artesanato, que igualmente terão a atenção da nossa administração visando gerar emprego e renda".


REFERÊNCIA: A VITÓRIA DE UM NOVO TEMPO. Jornal Esquina do Brasil, n. 03, ano 1, p. 5, dez. 2008.

sábado, 13 de dezembro de 2008

ESCOLA ESTADUAL GOVERNADOR LAVOISIER MAIA SOBRINHO: UMA REFERÊNCIA


A Escola Estadual Governador Lavoisier Maia Sobrinho, localizada na cidade de rio do Fogo, foi construída para ser uma referência de projeto arquitetônico e de ensino na rede estadual. A Escola conta com uma boa estrutura física, excelente ambientação. De início contava também com a disponibilização de equipamentos necessários e acompanhamento permanente de professores. Porém, com o tempo estes aspectos foram perdidos devido à má administração do estado.
A instituição tem quatro salas de aula, uma de multimídia, laboratórios de ciências e de informática, sala de Grêmio Estudantil, cantina e toda a estrutura necessária para o bom funcionamento escolar. Sua construção foi iniciada em 2002 e retomada na gestão da governadora Wilma de Faria. A obra custou R$ 552.602,67 e utilizou recursos do Fundef e de convênios com o Ministério da Educação.
Segundo o arquiteto Lenilson Neves da Costa, o governo teve uma grande preocupação em desenvolver um projeto arquitetônico que possibilitasse ventilação natural e o conseqüentemente conforto térmico. Ele explica que as salas de aula foram posicionadas de acordo com a influência solar. Obedecendo critérios de ventilação cruzada e deixaram o pé direito alto, onde a parte mais baixa da escola tem 3,20 metros para evitar calor .
A Secretaria de Educação teve grande preocupação com a ambientação. A arquiteta Silvana Guerra elaborou um projeto paisagístico executado por Lourdinha Varela que deixou o local mais arborizado e agradável. E a artista plástica Nôra Aires, premiada pela Capitania das Artes, produziu um bonito painel na área de circulação que reflete a relação da comunidade local com a escola.
Outra referência da Escola Estadual Lavoisier Maia era a Biblioteca. Totalmente informatizada, possuía um acervo diversificado com cerca de 3.000 títulos, que foram organizados por dois especialistas, formados em Biblioteconomia pela UFRN. O espaço foi todo projetado para atender à classe estudantil e também à comunidade local. Porém, boa parte deste acervo foi perdida.

sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

Rio do Fogo: Tesoureiro da Câmara Municipal é autuado por tentativa de assalto aos Correios

José Fábio Rocha foi preso por PMs e autuado pelo delegado da Polícia Federal Caio Bezerra. Há indícios que acusado tentou subornar policiais.

O homem preso por policiais militares após a tentativa de assalto a Agência dos Correios na cidade de Rio do Fogo, distante 81 quilômetros de Natal, já foi identificado e autuado. José Fábio Magalhães Rocha, 31, disse em seu depoimento na Polícia Federal, responsável pela investigação, que é tesoureiro da Câmara Municipal de Rio do Fogo. Ele foi ferido durante a fuga, levado ao hospital Santa Catarina para ser medicado e depois encaminhado à Polícia Federal, responsável pela autuação do acusado. O delegado Caio Bezerra, titular da Delegacia Fazendária (Delefaz) da Polícia Federal, informou ao Nominuto.com que José Fábio foi autuado em flagrante por roubo e formação de quadrilha. Além disso, pode ter ocorrido outro agravante. “Ele tentou subornar os policiais militares que o prenderam, mas isso será investigado durante o processo”, declarou. A polícia continua as buscas aos outros três integrantes do bando, que continuam foragidos. Ainda durante a fuga, eles tentaram roubar uma motocicleta, mas a presença do helicóptero Potiguar, da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (Sesed), afugentou os bandidos.

REFERENCIA: Todos os direitos reservados ao Nominuto.com.
Enviada em 12/12/2008 às 10h48min

quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

ASSALTO EM RIO DO FOGO


A agência dos Correios da cidade de Rio do Fogo sofreu uma tentativa de assalto na manhã desta quinta-feira (11/12/2008). Quatro homens armados em um Ford Ka de cor preta chegaram ao local por volta das 7h30 e renderam as pessoas que lá estavam.

Os bandidos fugiram a bordo de dois carros, o Ford Ka e um Eco Sport, mas acabaram surpreendidos por uma viatura da PM de Touros no trevo de Muriú. Os bandidos desceram dos veiculos e se embrenharam dentro do matagal trocando tiros com a polícia. Sendo que durante a perseguição um dos homens foi baleado e socorrido, levado para o Hospital Santa Catarina.

De acordo com o site do jornal Tribuna do Norte (2008), o assaltante baleado estava com um revólver calibre 38, que foi apreendido.

O site nominuto noticiou que o assaltante baleado declarou que não estava com os assaltantes, mas correu e ficou perto dos bandidos que atiraram contra a policia. Ele está detido e será levado à delegacia de Touros onde vai prestar depoimento acerca do caso.

sexta-feira, 10 de outubro de 2008

A LENDA DA LAGOA DO FOGO - CULTURA


Reza a lenda que na lagoa existente em Rio do Fogo, chamada de Lagoa do Fogo, mora uma giboia encantada, que guarda no fundo da lagoa uma cidade com tudo feito de ouro. O proprio nome da lagoa é conotação de mistérios, pois os primeiros moradores viam sobre ela pessoas flutuando em procissões com velas, um navio flutuando pela lagoa com muitas luzes e pessoas, circulos de fogo sobre a lagoa, daí o surgimento do nome de Lagoa do Fogo.
Todos os moradores têm um certo receio em aproximar-se da Lagoa de águas escuras, pois a giboia encanta com seus olhos quem a vir e leva o insortudo para o fundo da Lagoa para que afogue-se.
O encanto da lagoa acaba se a profecia existente na cidade se cumpri. De acordo com a profecia três irmãos existentes na cidade, filhos dos primeiros colonizadores, teriam esse poder. Os três iriam para a lagoa e lutariam com a giboia até mata-lá e então a lagoa secaria e a cidade de ouro viria a surgir. Mas isso tem um preço, somente um dos três irmão sobreviveria, a giboia mataria os outros dois e o sobrevivente seria o dono de toda a cidade de ouro. A profecia nunca foi cumprida pelo preço que eles pagariam, a vida, pela cidade de ouro.
Hoje os irmãos faleceram e não há mais como a profecia ser cumprida.

quinta-feira, 9 de outubro de 2008

RIO DO FOGO - ELEIÇÃO 2008

EGÍDIO DANTAS - PREFEITO

VEREADORES
Pedro Paiva - 554 votos
Carla Vicencia - 415 votos
Macio de Cici - 397 votos
Igor Dantas - 357 votos
Saint Clair - 356 votos
Lucinha - 353 votos
Hagaci - 324 votos
Sávio - 318 votos
Cassia - 234 votos

quarta-feira, 1 de outubro de 2008

EX-PREFEITO DE RIO DO FOGO É CONDENADO PELO TCE

O Tribunal de Contas do Estado (TCE) aplicou, na sessão da 1ª Câmara, que aconteceu na última quinta-feira, a maior multa de sua história a um gestor público, já registrada no Rio Grande do Norte. O ex-prefeito de Rio do Fogo, Túlio Antônio de Paiva Fagundes, terá que pagar uma multa de 41 mil Ufirs, correspondente a R$ 43.628,10, decorrentes de irregularidades cometidas na administração pública.
A decisão do Tribunal de Contas também determinou que, além da multa, o prefeito devolva aos cofres públicos um total de RS 256 mil, devido as irregularidades detectadas pela inspeção extraordinária do TCE, realizada no município no período de 1997 a 1998, que resultou no processo 1.248/99 que foi julgado em 22/07/99.
O parecer prévio do conselheiro Valério Mesquita, aprovado ontem, foi contra a aprovação do relatório anual das contas da prefeitura de Rio de Fogo, relativo ao exercício de 1998 - processo 2.777/99, devido justamente a existência das irregularidades detectadas no processo anterior.
Atualmente, o processo 1.248/99 encontra-se na Diretoria de Atos e Execuções, já tendo transitado em julgado e está em fase de execução. O EX-prefeito Túlio Antônio de Paiva Fagundes poderá apenas entrar com recurso com relação ao processo nº 2.777/99 e, para tanto, terá um prazo de 20 dias, contado a partir da data que receber a intimação.

terça-feira, 9 de setembro de 2008

HINO DE RIO DO FOGO

Rio do Fogo meu recreio amigo
De morros brancos e belos coqueirais
Em alta noite eu sonhei contigo
Vertendo prantos por não ti ver mais
Quando acordei o sonho era ilusão
Maldito sonho que robou-me a calma
Me vi quase morto de aflição
Em desespero a minha pobre alma
Recordo ainda os dias ventuosos
Em teu parracho de águas mult'cores
Linda praieira de olhos velhos idosos
Na capela de teu povoado
De mãos postas em gestos suplicantes
Olhando os seus filhos em pecados
Nossa senhora mãe dos navegantes
Autor: José Porto Filho

segunda-feira, 8 de setembro de 2008

17 DE SETEMBRO


Através de um plebiscito realizado no dia 17 de setembro de 1995 deu-se início ao processo de emancipação política de Rio do Fogo. No mesmo ano, em 21 de dezembro, através da Lei nº 6.842, sancionada pelo então Governador do Estado, Dr. Garibaldi Alves Filho, Rio do Fogo desmembrou-se de Maxaranguape, tornando-se município do Rio Grande do Norte.


segunda-feira, 1 de setembro de 2008

CAPELA NOSSA SENHORA DOS NAVEGANTES (IGREJINHA)

ANTIGAMENTE



ATUALMENTE
A Capela Nossa Senhora dos Navegantes foi a primeira igreja construida na cidade de Rio do Fogo. Sua construção foi em 1901 pelos próprios moradores, feita com pedras do mar e óleo de baleia.


terça-feira, 26 de agosto de 2008

MULHERES DO RIO DO FOGO


MULHERES DO RIO DO FOGO
Existe um encontro diário entre o mar
E as mulheres do Rio do Fogo.
O mar oferece algas marinhas,
as mulheres as buscam na praia.

Pela praia, elas seguem catandoas
algas e cantando mágoas.
O mar responde
com o murmúrio das ondas.

A música delas fala da vida,
de seus problemas e dilemas.
A sinfonia do mar é acalanto.
As algas são importantes para as mulheres.

As mulheres são vitais para o mar.
Dia após dia, maré após maré,
o mar não descansa,
e as mulheres não cansam.

As mulheres tiram
das águas seus sustentos.
O mar recebe, em troca,
a companhia amiga.

Algumas esperam, na mesma praia,
que o mar devolva seus companheiros.
E eles voltam, crestados pelo sol.
com peixes e saudades.

Chamam-nas “marisqueiras”.
Marisqueiras da praia do Rio do Fogo.

Mas, em verdade, em verdade,
elas são mulheres! Mulheres valentes!
Mulheres do Mar, do Rio, do Fogo.

David de Medeiros Leite
Publicado no Recanto das Letras em 18/11/2007Código do texto: T742069

CABEÇO AMARELO


O Cabeço Amarelo é um recife situado na "Risca do Zumbi", uma grande formação recifal que percorre quilômetros do litoral submerso. Em alguns pontos os recifes são mais evidentes, formando grandes bancos de baixa profundidade ideais para a prática do mergulho autônomo. A grande atração do Cabeço Amarelo são suas cavernas. Inúmeras esponjas de várias espécies encobrem os recifes, produzindo um colorido de grande beleza. A profundidade varia de 10 a 14m, e a visibilidade da água é normalmente de 15 a 30m no verão. Uma grande bóia comporta um pequeno farol que sinaliza o local e protege os navegadores.

FONTE: http://www.maraberto.jpa.com.br/pontos.html

terça-feira, 19 de agosto de 2008

RIO DO FOGO: NAUFRÁGIO DO NAVIO SÃO LUIZ


Nome do Navio: São Luiz

Nacionalidade: Brasileira

Estaleiro: D. & W. Henderson Ltd - Glasgow

Armador: Companhia de Comércio e Navegação

Comprimento: 113,4 metros - Boca: 12 metros

Tipo de embarcação: Cargueiro

Material de casco: aço - Propulsão: hélice


Em setembro de 1882, com o nome de S. S. Nubia, este navio foi lançado em Glasgow para a armadora Anchor Line's, sendo imediatamente colocado no serviço para a India. Em novembro de 1882 seguiu em viagem inaugural de Glasgow para Bombaim, com escala em Liverpool. Em Agosto de 1906, já bastante desgastado, foi vendido para a Companhia de Comércio e Navegação do Brasil e finalmente renomeado São Luiz.

Em janeiro de 1911, o vapor São Luiz descendo a costa de Areia branca/RN com 6.780 fardos de algodão e 4.000 toneladas de sal, chocou-se com a Risca de Zumbi (conjunto de arrecifes rasos), ainda não assinalada nas cartas náuticas da época. Toda a tripulação abandonou o navio a bordo dos escaleres, chegando no dia seguinte em segurança a Natal, RN.

O navio encontra-se naufragado entre Pititinga e Rio do Fogo, na Risca de Zumbi, 13,4 milhas da praia de Rio do Fogo. Com latitude de 05º 16.333' e longitude de 035º 09.430'west, tendo a profundidade mínima de 18 metros e a máxima de 27 metros.

O São Luiz está apoiado no fundo, já em estado avançado de desmanche, mas os destroços estão alinhados como na estrutura do navio.

segunda-feira, 11 de agosto de 2008

Deixe sugestões de postagens


Deixe aqui comentários sobre o assunto que você gostaria que fosse postado no blog.

quarta-feira, 6 de agosto de 2008

NAUFRÁGIO DO NAVIO COMMANDANTE PESSOA


O navio foi construido pela American International Shipbilding Company originalmente sob o nº 64 da série 122 e era conhecido como Hog Islanders. Sendo lançado em 1919 como Cliffwood e entregue para o gerenciamento da armada americana Southern States Lines, onde serviu por 10 anos seguidos servindo rotas da América Central.

Em 1930, 11 anos depois de lançado, o Cliffwood foi adquirido pela American Scantic Lines. O navio foi então reformado ligeiramente e empregado na linha entre Nova Iorque-Copenhague e portos do Mar Báltico. No final da década de 30 foi rebatizado com o nome de Mormacsea.

Em outubro de 1939 o governo Brasileiro, em um plano de revitalização da navegação do Brasil, financiou ao Lloyde Brasileiro a compra de treze navio da série Hog Islanderes, onde estava incluido o navio Cliffwood, ele possuia uma tonelagem bruta entre 5.400 e 5.800 toneladas. Era do tipo de desenho clássico, com três castelos, uma única chaminé, e dois mastros com 11 páus-de-carga. O casco era dividido em dois decks e cinco porões. O maquinário era construído por uma turbina-a-vapor e uma única hélice, permitindo velocidades de cruzeiro próximas a 10 nós.

Em 1940 o navio é vendido ao Lloyde Brasileiro e rebatizado Commandante Pessoa.

Naufrágio:

A meia noite do dia 04 de maio de 1954 o navio, que procedia de Areia Branca/RN, com um carregamento de sal, destinado ao Recife, chocou-se com um arrecife ao largo do Cabo de São Roque conhecido com Risca de Zumbi, no mesmo estado e permaneceu encalhado.

Após o encalhe foi emitido um pedido de socorro, respondido pelo petroleiro inglês San Salvador que seguia para cucaçao.

O petroleiro logo se cercou do local do acidente. Com o amanhecer, 32 dos 46 tripulantes foram passados ao San Salvador, permanecendo a bordo o comandante Borges e 13 auxiliares.

A marinha enviou o caça submarino Piranha e o rebocador Triunfo para auxiliar no salvamento.

A FAB enviou de Natal um avião, que ao regressar comunicou que o navio estava sendo rebocado. Cada ves mais alagado, os últimos tripulantes passaram ao navio auxiliar Pirangi, não havendo vítimas.

O Commandante Pessoa rompeu o primeiro porào e a praça de máquina, devendo ter recebido muita água junto à carga de sal, o que agravou sua condição de flutuabilidade, o cargueiro estava irremediavelmente perdido, naufragando pela madrugada.

O navio teve seu afundamento em 02 de setembro de 1954 estando localizado a 12,2 milhas da praia de Rio do Fogo, com latitude de 05º 08.723' Sul e longitude de 035º 13.104'. Com profundidade mínima de 22 metros e a máxima de 27 metros.

O navio vai desde sua parte mais alta (a proa) a 12m de profundidade, até o fundo de areia branca, a 24m. Parte do navio está semi inteira, com um grande porão de único vão onde podem entrar mergulhadores. O grande costado serve de substrato para inúmeros organismos vivos crescerem, dos quais se destacam grandes esponjas amarelas. A visibilidade é muito boa (cerca de 30m no verão) e a temperatura da água gira em torno dos 28ºC.


Referencia:http://www.naufragiosdobrasil.com.br/naufcomandpessoa.htm (acesso em 06 de agosto de 2008).

segunda-feira, 14 de julho de 2008

Enérgia Limpa


A maior usina eólica da América Latina está localizada no município de Rio do Fogo (81 Km de Natal). A energia elétrica produzida a partir dos 62 aerogeradores instalados à margem da BR 101 Norte é conduzida à subestação de Extremoz e inserida no sistema elétrico brasileiro.
O Parque Eólico Rio do Fogo tem capacidade instalada para produzir 49,3 Mega Watts (MW), ou 800 kW para cada um dos 62 aerogeradores distribuídos em uma enorme área de dunas, relativamente próximo à praia.
Os aerogeradores são interligados por um circuito de média tensão, de 34,5 quilovolts (KV), que remetem a energia a uma subestação elevadora para cinvertê-la de 34,5 KV para 69 KV. Dessa subestação, localizada na área do parque eólico, a energia segue através de uma linha de conexão de 69 KV com 55 km de extensão.
O Parque Eólico de Rio do Fogo é um investimento da ordem de R$ 209 milhões, parte do dinheiro a partir de financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e outra com recursos próprios da Enerbrasil (Energias Renováveis do Brasil LTDA), controlada pelo Grupo Iberdrola e responsável pelo empreendimento.

quinta-feira, 3 de julho de 2008

quinta-feira, 26 de junho de 2008

FAROL DE RIO DO FOGO


Rio do Fogo tem suas formações de corais, mais conhecidos como parrachos secos, distantes oito quilômetros da costa e que são sinalizados por um pequeno farol, que avisa o perigo para as grandes embarcações.

Dados do farol:

Número de ordem: 1124
Carta Náutica: 803 Altitude: 12 m
Latitude: 05º 13,74' S Longitude: 35º 20,87' W
Característica: Lp E Período: 6 segundos
Fase Detalhada: E.0,5 - Ecl.5,5
Alcance Luminoso: 10 MN
Alcance Geográfico: 11 MN
Descrição: Torre quadrangular de concreto armado, com faixas horizontais vermelhas e brancas.

quarta-feira, 25 de junho de 2008

O pescador


Estátua construído na década de 90, na administração do prefeito José Lucas Régis, representando a principal fonte economica da cidade, a pesca. Estando localizada na Praça dos Pescadores, no centro da cidade.

domingo, 22 de junho de 2008

CULTURA




A cultura da cidade é ampla, destacando-se as festas tradicionais, as lendas, as comidas típicas, as danças, o artesanato e os monumentos históricos que não são tombados historicamente.
Os principais eventos culturais relacionados a festas são as vaquejadas, as festas religiosas, as feiras livres, a Festa da Lagosta e, por fim, a Festa de Aniversário de Emancipação Política da cidade.
Com relação às danças, a cidade conta com as quadrilhas juninas, o Pastôrio, o Bumba Meu Boi, o Forró, o Carimbo e as danças de rua.
As lendas da cidade são diversas, como a lenda da Lagoa do Fogo, do Lobisomem, do Batatão, da Burrinha do Padre, da Procissão das Almas, da Mulher de Branco, do Morto-Vivo, do Homem Grande, dos Gritos do mês de maio, do Menino Moreno, dentro outras.
Mungunzá, bolo preto, grude, pirão de peixe, bolo de milho, tapioca, cuscuz, farofa de murici, feijão branco com rapadura, arroz doce e pamonha são os principais pratos típicos da cidade.
As principais frutas nativas da cidade são: Mapirunga, Cuaçu, Batinga, Ubaia, Ameixa, Cambuim, Guagiru, Murici, Azeitona Preta, Caju, Manga e Mangaba.
Como monumentos históricos destacam-se as igrejas católicas, a estatua da praça, o mercado público, as escolas, os cemitérios, a cooperativa, a colônia e a praça dos pescadores e a igreja metodista.
Como pontos turísticos, temos o parracho da cidade, o parte eólico, a praia, os rios, as lagoas e as dunas.

ECONOMIA


Com o passar dos anos a comunidade de Rio do Fogo foi crescendo e a localidade se desenvolveu, tendo sempre a pesca local como principal fonte econômica.
Hoje, a economia de Rio do Fogo restringi-se a pesca de lagostas, peixes e polvos, no comércio, no funcionalismo público e nos pensionistas ou aposentados pelo INSS.
Sendo que, nos últimos tempos a comunidade vem enfrentando uma crise financeira devido à escassez da principal fonte de capital de giro, que é a lagosta.
Com relação aos pontos turísticos, a cidade dispõe de uma diversidade de lugares que poderiam servir como fonte de renda, porém, não são investidos recursos necessários para o aproveitamento dos mesmos.
Recentemente, foi criado no município a Associação de Algas Marinhas, objetivando o cultivo e venda das águas marinhas produzidas no município.

Parracho


Os recifes de corais, também estão presentes em Rio do Fogo e são classificados como Grupo Recifal do Cabo de São Roque, sendo os mesmos quase inexplorados cientificamente. Distante cerca de 7km da praia, com profundidade que variam entre 1,0 e 5,0 metros na baixa-mar. Os recifes de corais são constituídos por medreporários e miliporos, e os arenitos ou recifes de franja. Em relação a importância ecológica, podemos ressaltar este ecossistema como sendo área de berçário, alimentação e abrigo, apresentando uma complexa cadeia alimentar e um fluxo constante entre os diversos níveis tróficos.

Localização de Rio do Fogo


Situado no litoral Nordeste do Rio Grande do Norte, e distante 83 km da capital, Rio do Fogo, pertence à zona homogênea do Litoral Oriental. Suas coordenadas geográficas são: latitude 05º 16’ 22” Sul e longitude 35º 22’ 59” Oeste. A área do município é de 151,2 km², equivalente a 0,29% da superfície estadual. A altitude chega aos 30 metros. Limita-se ao Norte e a Leste como o Oceano Atlântico, ao Sul com o município de maxaranguape e a Oeste como o município de Touros, tendo fronteira Sudoeste com o município de Pureza.

Origem do Nome da cidade de Rio do Fogo


Nos idos de 1877, quatro famílias fugindo de uma seca deixaram o sertão potiguar e seguiram pelos caminhos do litoral. Ao alcançarem à região litorânea, fixaram moradia á esquerda de um pequeno rio de águas escuras desaguadas no mar, o qual foi nomeado por aqueles moradores de Rio Roxo.

No caminho para as pescarias noturnas, avistavam com freqüência aparições de um grande circulo de fogo em torno da lagoa com conotação de um autêntico fenômeno sobrenatural. A partir disso os habitantes pioneiros passaram a chamar a lagoa de Lagoa do Fogo e conseqüentemente o Rio Roxo que dali corria em direção ao mar, recebeu o nome do fenômeno e passou a se chamar Rio do Fogo, originando o nome da localidade.