sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

Rio do Fogo: Tesoureiro da Câmara Municipal é autuado por tentativa de assalto aos Correios

José Fábio Rocha foi preso por PMs e autuado pelo delegado da Polícia Federal Caio Bezerra. Há indícios que acusado tentou subornar policiais.

O homem preso por policiais militares após a tentativa de assalto a Agência dos Correios na cidade de Rio do Fogo, distante 81 quilômetros de Natal, já foi identificado e autuado. José Fábio Magalhães Rocha, 31, disse em seu depoimento na Polícia Federal, responsável pela investigação, que é tesoureiro da Câmara Municipal de Rio do Fogo. Ele foi ferido durante a fuga, levado ao hospital Santa Catarina para ser medicado e depois encaminhado à Polícia Federal, responsável pela autuação do acusado. O delegado Caio Bezerra, titular da Delegacia Fazendária (Delefaz) da Polícia Federal, informou ao Nominuto.com que José Fábio foi autuado em flagrante por roubo e formação de quadrilha. Além disso, pode ter ocorrido outro agravante. “Ele tentou subornar os policiais militares que o prenderam, mas isso será investigado durante o processo”, declarou. A polícia continua as buscas aos outros três integrantes do bando, que continuam foragidos. Ainda durante a fuga, eles tentaram roubar uma motocicleta, mas a presença do helicóptero Potiguar, da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (Sesed), afugentou os bandidos.

REFERENCIA: Todos os direitos reservados ao Nominuto.com.
Enviada em 12/12/2008 às 10h48min

Um comentário:

pedro disse...

Como me entristece ver esse lametável acontecimento na "esquecida" Rio do Fogo. Eu estava na terça-feira pela manhã, dia 09, em frente as correios, conversando com a o professora Lécia( Loja Lécia Presentes) e no dia seguinte sou supreendido com a notícia do assalto e pior! um dos assaltantes envolvidos é uma pessoa que trabalha na Câmara de Vereadores de Rio do Fogo. O que se esperar de um município onde nem delagacia existe? Esperamos melhorias para essa cidade, aguardamos esperanças com a nova gestão e cobraremos dela tudo aquilo que foi prometido na última eleição. Ou a população se mobiliza para lutar pelos seus direitos e garantias constituicionais ou sempre ela será refém de casos como esse.

Natal -RN, 13/12/2008
Pedro Júnior